Faixa do topo de Notícias
Banner de Notícias
Fique por dentro sobre tudo que acontece no mercado financeiro, no Brasil e no Mundo.
Esconder dívida causa insônia, descontrole alimentar e vícios
Esconder dívida causa insônia, descontrole alimentar e vícios

19 de maio de 2017

Segundo recente pesquisa do setor, quatro em cada dez inadimplentes têm vergonha de contar a amigos e parentes que possuem alguma dívida. Essa é uma informação que dá para esconder; já os efeitos colaterais por trás do endividamento são impossíveis de disfarçar. Segundo a pesquisa, 21,4% sentem uma vontade incontrolável de comer, 16,8% descontam em algum vício, 40% têm insônia, 66% se sentem deprimidos e 44% têm vergonha de parentes e amigos. Por isso, todos só aceitaram contar suas histórias sob a condição de anonimato. Os nomes são fictícios.

De março do ano passado para março deste ano, meio milhão de pessoas entraram para as listas de restrição ao crédito. São 59,2 milhões de nomes atualmente, o equivalente a 39% da população adulta brasileira. A economista Marcela Kawauti ressalta que, quanto mais tempo o inadimplente demorar para encarar o problema, mais sério este vai ficar. “Primeiro, é preciso destacar que ninguém fica inadimplente por má-fé. A pessoa imagina que todos estão olhando para ela, mas essa vergonha custa dinheiro. Uma dívida de R$ 1.000 no cartão de crédito, por exemplo, estará em R$ 1.880 após um ano. Depois de três anos, chegará a R$ 3.700. Melhor resolver quando é R$ 1.000”, alerta.

O professor de ciências contábeis do Ibmec Bruno Araújo afirma que o primeiro passo é procurar o credor. “Não adianta adiar. Cada dia que passa, são mais juros. Procurar parentes pode ser mais complicado, porque a pessoa não deve apenas dinheiro, mas também um favor. Então, uma opção é tentar trocar a dívida por outra mais barata, o que pode ser feito com empréstimos com juros menores ou portabilidade da dívida para outro banco, que cobre taxas mais baratas. Outra possibilidade é tentar vender alguma coisa que você não usa mais”, afirma.

Fonte: O Tempo

« | »
← Voltar para a listagem de notícias
Alerta contra Fraudes
Atenção: fraudadores se passam por funcionários de empresas respeitadas para efetuar golpes. Entre sempre em contato direto com a empresa antes de fechar um negócio. Na Credilink todos os consultores podem ser acionados pelo telefone 4007-1762.
Alerta contra Fraudes

AVISO IMPORTANTE - CORONAVÍRUS

Para preservar os nossos funcionários, os atendimentos estão funcionando apenas nos e-mails:

Suporte: suporte@credilink.com.br
Financeiro: financeiro@credilink.com.br
Pos-venda: posvenda@credilink.com.br

Os nossos telefones fixos estão temporariamente indísponíveis.

Salientamos que os nossos serviços continuam funcionando normalmente 24h por dia.