Faixa do topo de Notícias
Banner de Notícias
Fique por dentro sobre tudo que acontece no mercado financeiro, no Brasil e no Mundo.
Carteira de motorista será o documento nacional digital
Carteira de motorista será o documento nacional digital

18 de outubro de 2017

Foram emitidas semana passada as primeiras carteiras de habilitação digitais do país, para três cidadãos de Goiás, estado que antecipou a medida, obrigatória para todo o país a partir de fevereiro de 2018. Para quem olha, são fotos em alta resolução da CNH de papel mostradas na tela do smartphone. Na prática, uma solução prosaica para algo que o Brasil tenta desde 1997 – ter um documento nacional digital.

Coube ao ministro das Cidades, Bruno Araújo, 20 anos depois de ser criado em lei o Registro de Identidade Civil, festejar o lançamento das primeiras CNHs digitais, ao lado do correligionário Marconi Perillo, governador de Goiás. “Mais do que digitalizar a carteira de habilitação, esse é o primeiro documento nacional de identificação digital, porque a CNH tem validade em todo o país”, resumiu Araújo, antes de completar: “Hoje, é mais fácil esquecer da carteira do que do celular.”

Assim, enquanto não se materializa o que já foi Registro de Identidade Civil e hoje atende por Documento Nacional de Identificação, começa pelo Detran goiano a emissão da carteira de motorista eletrônica. O ministro, sem esquecer que cada estado define seu próprio prazo, sugeriu que o exemplo seja logo seguido.

“Da nossa parte, o sistema está pronto. Só depende da vontade dos departamentos de trânsito”, disse a presidente do Serpro, Glória Guimarães. O aplicativo, batizado de Lince, foi desenvolvido pela estatal para armazenar os dados da carteira e garantir a autenticidade das informações. É preciso usar o app, que é gratuito e tem versões Android e iOS, para apresentar o documento.

A emissão das novas CNHs, no entanto, será paga. No caso de Goiás, o governo anunciou que vai cobrar apenas R$ 10, e somente a partir do ano que vem. Até lá, a versão eletrônica será grátis, prometeu Perillo. Uma diferença e tanto já que a de papel custa cerca de R$ 190.

A presidente do Serpro afirmou que o aplicativo usa “criptografia forte”, além de exigir senha para seu uso, o que acredita inibe o problema de, furtado um celular, com ele ir também o documento de identidade. Ainda assim, em caso de perda ou roubo, será necessário cancelar, via internet, a CNH digital.

Fonte:  Convergência Digital

« | »
← Voltar para a listagem de notícias
Alerta contra Fraudes
Atenção: fraudadores se passam por funcionários de empresas respeitadas para efetuar golpes. Entre sempre em contato direto com a empresa antes de fechar um negócio. Na Credilink todos os consultores podem ser acionados pelo telefone 4007-1762.
Alerta contra Fraudes

AVISO IMPORTANTE - CORONAVÍRUS

Para preservar os nossos funcionários, os atendimentos estão funcionando apenas nos e-mails:

Suporte: suporte@credilink.com.br
Financeiro: financeiro@credilink.com.br
Pos-venda: posvenda@credilink.com.br

Os nossos telefones fixos estão temporariamente indísponíveis.

Salientamos que os nossos serviços continuam funcionando normalmente 24h por dia.