Faixa do topo de Notícias
Banner de Notícias
Fique por dentro sobre tudo que acontece no mercado financeiro, no Brasil e no Mundo.
Brasileiro usa cada vez menos celular para chamadas de voz
Brasileiro usa cada vez menos celular para chamadas de voz

26 de outubro de 2016

Uma nova pesquisa divulgada pela consultoria Deloitte coloca em números algo que já parece senso comum: cada vez menos as pessoas usam telefones celulares para falar ao telefone. Ou pelo menos por meio de chamadas de voz. Em três anos, as ligações deixaram de ser o principal motivo para se ter um aparelho, sendo superadas por mensagens instantâneas, redes sociais e até e-mails.

 

“A redução no uso do aparelho móvel para realizar chamadas de voz tradicionais é um fenômeno que vem sendo acompanhado de perto e que causa certa preocupação entre as operadoras de telefonia, que têm se dedicado a repensar seus modelos de negócios”, diz a diretora da Deloitte para telecom e tecnologia, Solange Carvalho.

 

A nova pesquisa foi apresentada nesta segunda, 17/10, na Futurecom e traz dados de 2016 com base em entrevistas com 53 mil pessoas em 31 países – 2 mil delas no Brasil. Entre as várias tendências captadas, a pesquisa mostra como os aplicativos estão se tornando as principais ferramentas dos smartphones.

 

Quando fez o primeiro desses levantamentos, em 2013, a chamada tradicional de voz liderava com folga – 80% dos entrevistados apontavam como o principal uso do aparelho. Naquele mesmo ano, apenas 43% indicavam as mensagens instantâneas como maior uso, embora 16% já apontassem para sistemas de ‘voz sobre IP’, ou VoIP.

 

Dois anos depois, o levantamento de 2015 mostrava a mudança, consolidada nesta nova rodada de 2016. Enquanto 79% apontam as mensagens instantâneas como principal uso dos smartphones, apenas 61% indicam as chamadas de voz – um tombo de 20 pontos percentuais enquanto ferramentas como Whatsapp praticamente duplicaram em importância.

 

Não só. A mesma pesquisa mostra que as redes sociais são o principal uso para 73% e que ler e-mails aparece em seguida, com 63% – só então surgem os 61% das chamadas de voz tradicionais. Nesse mesmo período, o VoIP que era apontado por apenas 16% dos entrevistados passou a ser o principal uso para 47% deles.

 

“Mensagem instantânea é o canal mais utilizado, depois as redes socais, depois o email. O inverso se dá com as chamadas de voz. Cada vez mais os brasileiros estão conectados nas mídias sociais, enquanto a voz cai na mesma proporção em que cresce o uso de mensagens”, resume a sócia da Deloitte para atendimento à indústria de tecnologia, mídia e telecom, Marcia Ogawa.

 

Fonte: Convergência Digital

« | »
← Voltar para a listagem de notícias
Alerta contra Fraudes
Atenção: fraudadores se passam por funcionários de empresas respeitadas para efetuar golpes. Entre sempre em contato direto com a empresa antes de fechar um negócio. Na Credilink todos os consultores podem ser acionados pelo telefone 4007-1762.
Alerta contra Fraudes

AVISO IMPORTANTE - CORONAVÍRUS

Para preservar os nossos funcionários, os atendimentos estão funcionando apenas nos e-mails:

Suporte: suporte@credilink.com.br
Financeiro: financeiro@credilink.com.br
Pos-venda: posvenda@credilink.com.br

Os nossos telefones fixos estão temporariamente indísponíveis.

Salientamos que os nossos serviços continuam funcionando normalmente 24h por dia.